Recado para as recém mamães!

Quatro anos. Esses dias fiquei pensando sobre quantas coisas não seríamos capazes de realizar em quatro anos. Talvez concluir uma faculdade, quitar o financiamento de um carro, projetar e iniciar um novo negócio?

Quando olho para minha filha Valquíria de 4 anos, que nesse breve período de tempo aprendeu a distinguir chuchus de abobrinhas, triângulos de quadrados, entre outras milhares de novas conexões neurais discriminativas, facilmente desisto de querer “competir” – quatro anos para um adulto jamais serão iguais aos das crianças, nem em quantidade como em intensidade de feitos e descobertas.

Falo isso não para gabar da primeira infância, mas para confortar você que é mamãe de primeira, ou relembrar as de segunda e terceira viagem, crentes de que o mundo parou pois não tem mais tempo para si.

Por mais rápido e incrível que seja o desenvolvimento de um bebê, por outro e totalmente inverso lado, o tempo parece não passar para nós, mamães. Não passa, pois, muitas vezes, precisamos parar no tempo para ver um filho crescer.

A descoberta da gestação pra mim veio de surpresa, quatro meses após me casar, aos 25 anos. Fui uma mãe um pouco tensa à princípio, não queria sair muito de casa e ao mesmo tempo vivia estressada. Sempre admirei essas mães que tocam o barco após o nascimento de um filho mas não foi bem assim comigo.

No entanto, até para as mamães mais hibernantes assim como eu, ou para as que vivem uma loucura total entre trabalho e casa, creiam, a vida volta ao normal, embora muito melhor do que antes. Até a vontade de usar salto volta rs, ou simplesmente de querer fazer algo a mais para si e, com ela, por cruel sarcasmo da vida, a saudade daquele bebezinho totalmente dependente também.

Disse para uma amiga esses dias que, se existe algo maior ou melhor que o amor nessa vida eu desconheço, e é justamente por isso que ser mãe é uma das melhores experiências que se pode ter na vida.

Se eu que sofri e me descabelei, fiquei chata e estressada, demorei para me acostumar à rotina de mãe, digo com toda a sinceridade do mundo, não há o que se compare com esse sentimento. Passaria tudo de novo e de novo só para ter o prazer da companhia de um filho e viver essa troca de amor tão profunda e verdadeira novamente, mesmo com todos os seus percalços.

Não podemos mudar as circunstâncias – a falta de tempo, de sono ou o excesso de cansaço, de quilos e de sensibilidade mas, nossa disposição em relação a elas, sim. Basta mudar a chave que busca a perfeição para a do acolhimento. E se eu puder dar uma dica, (com toda a licença, diga-se) com certeza seria:

Permita-se viver esse momento mãe.  Se é tempo de cuidar, cuide, se é pra brincar, então brinque da melhor forma que puder e de todo o coração. Não queira correr atrás do tempo ou se comparar com outras mães ou mulheres que vivem outra fase da vida.

Creio que quando focamos em nosso momento atual tudo flui mais leve. Apenas procure desfrutar de coração aberto e esteja preparada para grandes aventuras! ❤

 

 

 

 

 

Advertisements

6 thoughts on “Recado para as recém mamães!

  1. Que delícia ler seu texto e saber que não é só comigo. Gostaria que o tempo parasse para eu ser mãe, mas isso não acontece. Então vou seguir seu conselho e parar meu mundo para desfrutar com calma e alegria a maternidade. Para quando eu for vovó, olhar para trás e lembrar que fui feliz de verdade! Estamos em 2019 tenho um filho de 7 meses e meio e eu quero ser feliz agora…
    Obrigada por suas lindas palavras!

    Liked by 1 person

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google photo

You are commenting using your Google account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s